NA LUZ DA VERDADE

Oitavo mandamento

Tu não deverás levantar falso testemunho contra teu próximo!

Se assaltares um de teus próximos e lhe bateres, de modo a causar-lhe ferimentos, e se talvez ainda o roubares, sabes então que o prejudicaste e que serás passível de punição terrena. Nem sequer pensas que com isso simultaneamente também te emaranhaste nas malhas de um efeito recíproco que não está sujeito a nenhuma arbitrariedade, mas que se desencadeia com justiça até nas mais ínfimas reacções da alma, o qual não consideras, para o qual nem possuis intuição. E esse efeito recíproco não tem nenhuma relação com a pena terrena, mas age totalmente independente, de modo sereno por si, mas de forma tão inevitável para o espírito humano, que em toda a Criação não encontrará um cantinho sequer, capaz de protegê-lo e de escondê-lo.

Quando ouvis falar a respeito de tal acto brutal de agressão e de ferimentos causados à força, senti-vos indignados. Se as vítimas forem pessoas que vos são próximas, ficareis também assustados e horrorizados! Não vos incomodais, porém, quando ouvis, aqui e acolá, uma pessoa ausente ser caluniada por terceiros, mediante o emprego subtil de palavras malévolas, como também muitas vezes apenas com gestos muito expressivos, que deixam entrever mais do que poderá ser dito com palavras.

Atentai, porém: uma agressão grosso-material pode ser reparada muito mais facilmente do que um ataque à alma, a qual sofre com a difamação.

Evitai, por isso, todos os assaltantes da reputação, da mesma maneira como os assassinos grosso-materiais!

Pois são exactamente tão culpados, e muitas vezes mais ainda! Como não têm piedade alguma para com as almas por eles perseguidas, assim também mão nenhuma deverá ser-lhes estendida para auxílio no Além, quando o implorarem! Frio e impiedoso é o nefasto impulso em seu íntimo de difamar outras pessoas, muitas vezes até estranhas a eles, e por isso hão de encontrar frio e inclemência centuplicados no local que os aguarda, assim que tiverem de abandonar o seu corpo terreno!

Continuarão a ser no Além os proscritos e os mais desprezados, mesmo perante os assaltantes e os ladrões; pois um traço comum, ignóbil e desprezível, caracteriza toda essa espécie, desde a simples tagarela aos indivíduos corruptos, que não têm medo de levantar falso testemunho, sob juramento voluntariamente prestado, contra um próximo, ao qual, em muitas coisas teriam tido motivo suficiente para agradecer!

Tratai-os como vermes venenosos; pois não merecem ser outra coisa.

Por faltar completamente a toda a humanidade o objectivo elevado e uniforme de alcançar o Reino de Deus, as pessoas não têm assunto quando se encontram em grupos de dois ou três, e costumam assim tornar o falar sobre os outros um hábito de seu agrado, cuja baixeza não são mais capazes de reconhecer, porque, com o constante exercício, perdeu-se totalmente o conceito para isto.

Que continuem sentadas juntas no Além, e se dediquem ao seu assunto predilecto, até que tenha passado o tempo concedido para a última possibilidade de ascensão, que talvez pudesse ter-lhes trazido salvação, e sejam arrastadas à decomposição eterna, para onde chegam todas as espécies de matéria grosseira e fina para a purificação de todo o veneno introduzido por espíritos humanos, que não são dignos de conservar um nome!

 

<   ^   >

Atualização mais recente desta página: 23 de Junho de 2017